Programas de apoio

 

Os Programas de Apoio visam estimular o desenvolvimento do aluno durante sua permanência no curso por meio do desenvolvimento de diferentes tipos de atividades. Alguns desses programas são exclusivos do Curso de Engenharia Civil, outros estão disponíveis para todos os Cursos de Engenharia do CTEC e os demais integram os programas institucionais da própria Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Atualmente estão em andamento os seguintes programas no Curso de Engenharia Civil da UFAL:

 

a) Programa de Nivelamento;

b) Programa de Orientação Acadêmica (PROA);

c) Programa de Monitoria;

d) Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC);

e) Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Tecnológica (PIBITI);

f) Programa de Educação Tutorial (PET);

g) Programa Especial de Capacitação Discente (PEC);

h) Empresa Júnior de Engenharia Civil e Arquitetura (EJEC);

i) Programa de Empreendedorismo.

j) Programa de Visitas Técnicas Orientadas (PROVISTO).

 

 

PROGRAMA DE NIVELAMENTO

 

Logo que ingressam na Universidade os alunos participam de um Programa de Nivelamento que procura prepará-los para o início das aulas. Tal preparação ocorre por meio de palestras, dinâmicas de grupo e aulas de reforço sobre Matemática e Física.

Este programa também possui os seguintes objetivos:

 

a) Promover a integração destes alunos entre si e com os demais, bem como com os docentes do curso, de forma a incentivá-los a participar das várias atividades desenvolvidas pela Universidade;

b) Mostrar a estrutura acadêmica e administrativa da Universidade;

c) Apresentar informações sobre Matriz Curricular, Colegiado do Curso, Centro Acadêmico e Programas de Apoio;

d) Avaliar e complementar os conhecimentos destes alunos nas matérias matemática e física; 

e) Enfatizar a importância das matérias básicas para a formação profissional.

 

Parte das aulas de reforço em Matemática Básica acontecem antes do início das aulas do primeiro semestre, e as demais acontecem ao longo do primeiro semestre, em paralelo às aulas de Cálculo 1 e Geometria Analítica.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO ACADÊMICA (PROA)

 

Durante o primeiro semestre os alunos participam do Programa de Orientação Acadêmica (PROA), o qual abrange diversas atividades que buscam motivá-los e ajudá-los a ter um bom desempenho acadêmico. Nessa etapa é designado um tutor para cada aluno, o qual passa a orientá-lo e acompanhá-lo mais diretamente, procurando detectar e corrigir eventuais problemas e dificuldades.

São objetivos específicos do PROA:

a) Ajudar o discente iniciante a se adaptar ao curso e ao ambiente universitário;

b) Conscientizar o discente da importância das disciplinas básicas para sua formação e para compreensão dos conteúdos das disciplinas profissionalizantes;

c) Orientar o aluno sobre o cotidiano das disciplinas e o modo de estudá-las, procurando acompanhar seu desenvolvimento em cada uma delas;

d) Detectar eventuais deficiências acadêmicas dos discentes e ajudar a corrigi-las;

e) Colaborar com a melhoria da qualidade do curso.

 

PROGRAMA MONITORIA

 

O Programa Institucional de Monitoria é coordenado pela Pró-Reitoria Estudantil (PROEST) e tem como principal finalidade possibilitar ao aluno o desenvolvimento de atividades ensino-aprendizagem em determinada disciplina, supervisionadas por um professor orientador. Também são objetivos do Programa de Monitoria:

a) Assessorar o professor nas atividades docentes;

b) Possibilitar a interação entre docentes e discentes;

c) Proporcionar ao monitor uma visão globalizada da disciplina a partir do aprofundamento, questionamento e sedimentação de seus conhecimentos;

d) Desenvolver habilidades didático-pedagógicas e uma visão crítica sobre a metodologia do ensino;

e) Envolver o estudante em trabalhos de pesquisa e extensão associados ao ensino.

 

O processo seletivo para o Programa de Monitoria envolve as seguintes etapas:

a) Provas escrita e prática (se for o caso).

b) Análise do histórico escolar com atenção especial ao desempenho do aluno na disciplina para a qual está pleiteando a monitoria;

c) Análise dos dados referentes às suas atividades discentes constantes no histórico escolar.

 

No final do período de monitoria o aluno recebe um Certificado do exercício de monitoria assinado pelo Pró-Reitor Estudantil.

 

>> Saiba mais sobre o Programa de Monitoria da UFAL: http://www.ufal.edu.br/ufal/ensino/graduacao/normas/monitoria/

 

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC)

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) da UFAL tem os objetivos listados a seguir e funciona por meio da concessão de bolsas de estudos para os alunos cujos projetos foram selecionados via edital.

a) Despertar a vocação científica incentivando talentos potenciais entre estudantes de graduação, mediante sua participação em projetos de pesquisa que introduzam o jovem universitário no domínio do método científico;

b) Qualificar estudantes para programas de pós-graduação;

c) Estimular professores/pesquisadores a envolverem estudantes de graduação no processo de investigação científica, otimizando a capacidade de orientação da instituição.

 

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO (PIBITI)

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI) tem o objetivo de estimular estudantes do ensino técnico e superior ao desenvolvimento e transferência de novas tecnologias, procurando estabelecer maior interação entre atividades de desenvolvimento tecnológico e inovações desenvolvidas na graduação e pós-graduação.

O PIBITI procura possibilitar ao bolsista uma aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa tecnológica, bem como estimular o desenvolvimento do pensar tecnológico e da criatividade.

 

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL (PET)

Criado em 1979 pela CAPES, o antigo Programa Especial de Treinamento (PET), hoje denominado Programa de Educação Tutorial (PET) e agora mantido pelo MEC/SESU, é um programa que forma grupos de alunos de um determinado curso e objetiva envolvê-los num processo de formação integral, propiciando-lhes uma compreensão abrangente e profunda da sua área de estudos.

São objetivos deste programa:

a) A melhoria do ensino de graduação;

b) A formação acadêmica ampla do aluno,

c) A interdisciplinaridade, a atuação coletiva, o planejamento e a execução, em grupos sob tutoria, de um programa diversificado de atividades acadêmicas.

 

O PET/Engenharia Civil da UFAL foi aprovado em novembro de 1988 e durante toda sua existência tem se empenhado na participação e promoção de inúmeros eventos sociais, técnicos, culturais, instrutivos e políticos, visando atingir plenamente os objetivos primordiais do programa. Como conseqüência, o grupo tem obtido bons conceitos nas avaliações de atividades feitas pelos órgãos de fomento desde sua implantação.

Ultimamente o grupo tem trabalhado duas questões de grande importância: a primeira é a relação direta do programa com os demais alunos do curso, e para tanto tem promovido seminários e cursos de nivelamento para os mesmos; a segunda é a preocupação com a divulgação do curso de Engenharia Civil fora da Universidade, o que o levou às escolas do Ensino Médio para promoção de palestras e seminários.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

PROGRAMA ESPECIAL DE CAPACITAÇÃO DISCENTE (PEC)

Concebido inicialmente como um programa que visava congregar os alunos envolvidos em atividades de Iniciação Científica em Engenharia Civil, hoje o programa abrange todos os Cursos de Engenharia do CTEC, propiciando aos mesmos um ambiente comum de interação e conseqüente transferência de informações e conhecimento.

A filosofia adotada no PEC baseia-se na garantia de ampla formação científica e acadêmica aos seus integrantes, incentivando-os a participarem de diversas atividades científicas e acadêmicas, bem como de eventos científicos de âmbito regional, nacional e internacional. Desta forma, busca-se um aprimoramento profissional e a condução do aluno ao desenvolvimento de estudos em programas de pós-graduação.

Outro aspecto que norteia o programa fundamenta-se na preocupação em desenvolver nos seus membros um espírito crítico em relação à profissão e à própria vida em sociedade, conscientizando-os do papel que possuem como vetores de desenvolvimento do País.

O PEC é regido por algumas diretrizes básicas que buscam melhor enquadrar seus integrantes na filosofia deste programa, das quais se pode destacar:

a) Estímulo à interação entre as pesquisas desenvolvidas pelos membros, no intuito de propiciar-lhes uma ampla formação com noções básicas em todas as áreas de pesquisa existentes no Curso;

b) Formação multidisciplinar de seus integrantes;

c) Divulgação da Iniciação Científica, ressaltando sua importância para os alunos de Engenharia e encorajando‑os a participarem de atividades de pesquisa desde os primeiros anos de suas vidas acadêmicas;

d) Participação dos membros em eventos de caráter científico;

e) Publicação de trabalhos técnicos em congressos e periódicos especializados.

 

Uma das atividades mais importantes desenvolvidas pelo PEC é o Congresso em Engenharia, Ciência e Tecnologia – CONECTE, evento realizado anualmente e que conta com a participação de discentes engajados em pesquisas de iniciação científica no CTEC/UFAL com estudantes de outras instituições de ensino superior e tecnológicos. Para o CONECTE 2010 foram contabilizadas mais de 580 inscrições, o que serve de indicativo da expressividade que o evento vem atingindo.

>> Conheça o Programa PEC e o CONECTE: http://www.conecte2010.site.br.com/site/

 

EMPRESA JUNIOR DE ENGENHARIA CIVIL E ARQUITETURA (EJEC)

A EJEC tem como objetivo a prestação de serviços de Engenharia Civil, Arquitetura e áreas afins para a sociedade, dando oportunidade aos estudantes de aplicarem e aprimorarem os conhecimentos adquiridos na Universidade.

É uma preocupação constante dos que fazem a EJEC a formação de agentes de transformação que visam gerar profissionais melhor qualificados e que sejam capazes de atender com eficiência sua clientela.

Seus membros têm a oportunidade de colocar em prática todo ensinamento adquirido em sala de aula, o que acontece por meio da participação na elaboração de projetos em todas as áreas de Engenharia Civil. Além disso, o aluno também aprende a negociar contratos com clientes, a coordenar atividades e a administrar uma empresa.

Os alunos da graduação podem participar da empresa desde o primeiro ano no curso, atuando nos contatos com clientes, organizando eventos e processos administrativos, bem como acompanhando as equipes de projetos para obtenção de noções sobre o desenvolvimento dos trabalhos.

Na medida em que avança no curso, o estudante membro da EJEC aplica os conhecimentos aprendidos na elaboração de projetos e com isso obtém prática, desenvoltura, experiência e motivação para se aperfeiçoar nas matérias do curso.

Durante o período em que o estudante permanece como membro da empresa ele participa de cursos de capacitação extracurricular e de várias atividades que incrementam sua formação.

>> Conheça a Empresa Junior de Engenharia Civil e Arquitetura da UFAL: http://www.ejec.com.br

 

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS – UFAL

 

A Universidade Federal de Alagoas, visando à promoção de empreendimentos e projetos inovadores, e considerando também sua importância social para a melhoria do Estado de Alagoas, criou o Programa de Empreendedorismo que visa apoiar projetos para desenvolvimento de pequenas e micro empresas de sucesso em empreendimentos tradicionais, sócio-culturais e tecnológicos à pré-incubação e incubação.

 

São considerados à pré-incubação os projetos que demonstram potencial inovador, mas que ainda não possuem estudo de viabilidade nem plano de negócios consistente. São considerados para incubação os projetos que demonstram potencial inovador e viabilidade necessária ao seu desenvolvimento, com Planos de Negócios maduros.

 

 Os projetos são analisados por Comissão especialmente formada e os aprovados podem ingressar no Programa de Empreendedorismo como participantes presenciais ou não presenciais, dependendo da disponibilidade de espaço nos Módulos Empresariais das Incubadoras do Programa: Incubal e Núcleo Espaço Gente.

 

Dentro do Programa de Empreendedorismo, um grupo de alunos do Curso de Engenharia Civil da UFAL criou a G6 Projetos, empresa que prestou serviços para a comunidade em geral e para a própria Universidade Federal de Alagoas (UFAL) durante seu período de incubação.

 

>> Conheça a Empresa Incubada G6 Projetos: http://www.grupos.com.br/group/g6projetos/

 

PROGRAMA DE VISITAS TÉCNICAS ORIENTADAS (PROVISTO)

Trata-se de um programa regular de visitas técnicas à obras e empreendimentos de destaque dentro do cenário regional, que é conduzido pelos professores do curso e destinado a alunos que estejam cursando as disciplinas profissionalizantes do curso. As visitas contemplam as várias áreas do curso, de forma a propiciar uma formação abrangente ao aluno em estágio avançado no curso. Algumas fotos de visitas podem ser vistas no link “Visitas Técnicas” localizados no menu lateral desta página.

 

 

Universidade federal de alagoas

Centro de tecnologia

Curso de engenharia civil

Engenharia Civil / UFAL: Uma formação sólida!

Feras 2010 assistindo aula e participando de uma dinâmica de grupo de “caça ao tesouro”, onde foram divididos em grupos e estimulados a resolverem vários problemas  de raciocínio e estratégia até encontrarem a um objetivo final representado por um tesouro.

Grupo PET reunido em sua sala de permanência e desenvolvendo atividade de planejamento.

 

Conheça o PET do Curso de Engenharia Civil da UFAL:

http://www.pet.ufal.br/petcivil/

ENGENHARIA CIVIL